Biblioteca Digital de Eventos Científicos da UFPR, III ENCONTRO DAS LICENCIATURAS REGIÃO SUL

Tamanho da fonte: 
Do gênero tutorial às possibilidades dos multiletramentos na sala de aula
Yuri Bento da Silveira, Renata Garcia Marques, Caren Rosane Tondin, Karina Bortowski, Anna Laura Fernandes dos Santos, Dominique da Silva Moog

##manager.scheduler.building##: Setor de Sociais Aplicadas
##manager.scheduler.room##: 05
Data: 12-11-2019 01:45  – 02:00
Última alteração: 31-10-2019

Resumo


A Educação do século XXI impõe desafios aos professores da escola de ensino básico e à universidade, na formação inicial do professor. Ler, escrever, aprender e se comunicar na sociedade digital demanda o desenvolvimento de novos letramentos, novas aprendizagens digitais e uma didática mais flexível com estratégias que incorporem o uso das tecnologias midiáticas na sala de aula. É necessário inserir o aluno em experiências contextuais, sociais, culturais e tecnológicas que promovam a formação de um “designer social ativo” na escola. A presente pesquisa tem o objetivo de compreender as possibilidades de ensino da língua materna por meio de gêneros discursivos ancorados na proposta metodológica de Projeto Didático de Gênero (PDG) e nos multiletramentos.  Este estudo está pautado numa concepção de linguagem como interação e centra-se no desenvolvimento do PDG “#Tutoriais JG”. O projeto resultou na produção audiovisual de cinco tutoriais sobre sinais de pontuação, os quais foram realizados por alunos do sétimo ano de uma escola de ensino fundamental da rede pública, localizada em São Leopoldo, RS.  A base dessa pesquisa encontra-se nos princípios da proposta metodológica de Projeto Didático de Gênero (KERSCH; GUIMARÃES, 2011, 2012; KERSCH; MARQUES, 2016, 2017, 2018), nos estudos dos Multiletramentos (GNL, 1996; COPE; KALANTZIS, 2015; ROJO, 2012, 2013, 2015), na Cultura Participativa (JENKINS, 2009) e na BNCC (2018). De natureza qualitativa, utiliza-se, neste estudo, como suporte teórico-metodológico, a pesquisa-ação (TRIPP, 2005).  Esta pesquisa permitiu refletir sobre os efeitos do dispositivo de ensino PDG na sala de aula, valorizando o trabalho colaborativo entre diferentes sujeitos (alunos, professora/supervisora, professora/coordenadora e seis bolsistas do PIBID- subprojeto Letras/UNISINOS), o ensino da língua materna, o desenvolvimento do letramento digital e dos multiletramentos dos alunos. Conclui-se que o PDG é um dispositivo que amplia o trabalho didático com o gênero e possibilita explorar os multiletramentos do aprendiz durante o processo de ensino e de aprendizagem. A produção dos tutoriais realizados pelos alunos possibilitaram o desenvolvimento de suas capacidades não só linguísticas, mas também multissemióticas em um ambiente digital, proporcionando-lhes a apropriação do gênero e o uso dele em instâncias dentro e fora do letramento escolar.


Palavras-chave


Projeto Didático de Gênero, Multiletramentos, Língua Materna, PIBID

Um cadastro no sistema é obrigatório para visualizar os documentos. Clique aqui para criar um cadastro.