Biblioteca Digital de Eventos Científicos da UFPR, III ENCONTRO DAS LICENCIATURAS REGIÃO SUL

Tamanho da fonte: 
O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM NO ENSINO FUNDAMENTAL E A RELAÇÃO COM A COMUNIDADE NO COLÉGIO ESTADUAL DO CAMPO IRACI SALETE STROZAK
Deise Mari Oliveira da Costa de Souza, Lucas Luiz de Lima, Alessandro Kominecki

##manager.scheduler.building##: Pavilhão do SEPT UFPR
##manager.scheduler.room##: Pavilhão
Última alteração: 08-10-2019

Resumo


As escolas do campo possuem especificidades quando comparadas com as demais escolas, desta forma as metodologias de ensino precisam estar adequadas para o seu público. A Educação do Campo propõe esse novo viés de ensino, pois a escola “[...] tem um papel educativo específico no mundo moderno, a ponto de que quem não passa por ela fica hoje efetivamente em condição social desigual” (CALDART, 2008, p.80). Assim, a escola precisa proporcionar aos seus estudantes uma educação que tenha significado, um conhecimento útil e vinculado com a vida.

Esta pesquisa analisa o processo de ensino e aprendizagem e a relação com a comunidade no Colégio Estadual do Campo Iraci Salete Strozak (CECISS), localizado no Assentamento Marcos Freire, Rio Bonito do Iguaçu, Paraná. A pesquisa, desenvolvida em outubro de 2018, é resultado da aplicação de 106 questionários aos estudantes do ensino fundamental como parte das atividades do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID). O CECISS possui algumas dificuldades internas (falta de material, de salas e livros) e externas (transporte e estradas precárias) que dificultam o caminho rumo aos ideais da Educação do Campo.

Com o questionário e as observações do cotidiano escolar pode-se identificar que os estudantes possuem um perfil diferenciado das demais escolas. Isso é resultado da localização em área de reforma agrária e da relação que o CECISS estabelece com a comunidade.

É constante a presença da comunidade nas atividades do ambiente escolar. Um dos objetivos do CECISS é envolver a comunidade nas “[...] tomadas de decisões e nas ações da escola [...]” (PPP, 2017, p. 38), intervenções que contribuem no processo de formação e fortalecem o vínculo entre o conhecimento científico e a comunidade. Entre os estudantes, 86 responderam que a escola trabalha em conjunto com a comunidade

Há diversos fatores que interferem na aprendizagem e na apreensão do conhecimento, como a infraestrutura da escola, o vínculo com a comunidade e as práticas de ensino adotadas. Apesar da variação de recursos didáticos no trabalho docente (uso de mapas, imagens e vídeos), a pesquisa revelou que o livro didático ainda é o mais utilizado. Já os espaços físicos mais usados para as atividades pedagógicas, além da sala de aula, são o ginásio de esportes, a biblioteca, o campo de futebol, o saguão, o refeitório e os laboratórios de química e ciências.

Os métodos mais adequados para o ensino, de acordo com os estudantes, são a exposição oral e a realização de trabalhos em grupo. Em seguida, aparecem a leitura de textos e a realização de pesquisa em casa, no laboratório de informática ou na biblioteca. Já as atividades que os estudantes mais gostam de desenvolver, de acordo com a ordem de preferência, são: atividades em duplas ou em grupos; apresentação de trabalhos; leitura de textos e a produção/elaboração de textos.

Apesar dos limites, o CECISS segue rumo aos ideais da Educação do Campo, proporciona aos seus estudantes autonomia e espaços de formação para além da sala de aula e cria mecanismos para fortalecer o vínculo com a comunidade escolar.


Palavras-chave


Educação do Campo; Ensino e Aprendizagem; PIBID.

Referências


CALDART, R. S. Sobre Educação do Campo. In: SANTOS, C. A. (Org.). Por uma educação do campo. Campo – Políticas – Públicas – Educação. Brasília: Incra/MDA, 2008. p. 67-86.

PPP-CECISS. Projeto Político Pedagógico – Colégio Estadual do Campo Iraci Salete Strozak. Rio Bonito Iguaçu/Paraná, 2017.


Um cadastro no sistema é obrigatório para visualizar os documentos. Clique aqui para criar um cadastro.