Biblioteca Digital de Eventos Científicos da UFPR, II Congresso de Saúde Coletiva da UFPR

Tamanho da fonte: 
AÇÕES DA TELEMEDICINA NA ATENÇÃO BÁSICA NO ESTADO DO PARANÁ NO ENFRENTAMENTO DA COVID-19
FLÁVIA CRISTINA OSAKU MINELLA, LETÍCIA EVELYN NUNES DE CARVALHO, FERNANDO ALBERTH JÚNIOR DO ROSÁRIO

Última alteração: 02-10-2020

Resumo


INTRODUÇÃO: No Paraná, a Telemedicina está sendo utilizada como método na contenção da propagação do COVID-19. No dia 16/03/2020, foi disponibilizado pelo governo do Paraná o portal www.coronavirus.pr.gov.br, como forma de sanar dúvidas a respeito da patologia e suas implicações. No mês seguinte, foi lançado o aplicativo denominado “Telemedicina Paraná” com abrangência de atendimento para todo estado; considerado pioneiro no modelo. OBJETIVO: O objetivo é apresentar as ações da telemedicina na Atenção Básica no Estado do Paraná como medida de enfrentamento da COVID-19. METODOLOGIA: A presente pesquisa se caracteriza como descritiva, de caráter exploratório. Os dados foram coletados por meio do site oficial de notícias do estado denominado Agência Estadual de Notícias e no site da Secretária de Saúde. RESULTADOS: Em relação aos impactos nos números de atendimentos e condutas pelo aplicativo Telemedicina PR, foram divulgados dados pela Agência Estadual de Notícias em três diferentes datas. No dia 10/05/2020 em relação ao dia 27/04/2020, duas semanas após o lançamento oficial do aplicativo Telemedicina PR, houve um aumento de 58% no número de atendimentos prestados e de 383% no número de consultas médica. Menos de um mês após o dia 27, houve um aumento de 318% no número de atendimentos e 1402% no número de consultas médicos. Em relação ao aumento no número de casos de COVID-19 confirmados em residentes no Paraná, considerando a data 27/04/2020 (1.186 casos confirmados), houve um aumento de 55% até o dia 10/05/2020 (1.835 casos confirmados) e um aumento de 1109% até o dia 21/06/2020 (14.336 casos confirmados), o que demostra a rápida transmissibilidade do vírus. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A alta transmissibilidade da COVID-19 exigiu ações executadas pelo Governo do Paraná em curto espaço de tempo, havendo colaboração dos conselhos de classes da área da saúde. Em especial, a implantação do aplicativo da Telemedicina PR tem sido uma importante medida de ação no enfrentamento da COVID-19 no estado. A cultura da telemedicina está sendo reforçada, sendo experimentado um grande salto na vivência do exercício prático durante a pandemia, processo que impacta nos futuros desdobramentos, como na definição dos padrões de qualidade do atendimento por telemedicina e nas proposições de novas resoluções que levem à regulação da modalidade. Ainda no âmbito da atenção básica, deve-se considerar a utilização dela não apenas como um meio de enfrentamento de crises, mas também na promoção da saúde, visto que a condição de saúde do cidadão é uma variável importante na suscetibilidade da doença.

Palavras-chave


Telemedicina; COVID-19; Atenção Básica